Saturday, May 06, 2006

10 + 1 mandamentos...

Isto começou numa conversa depois da "Canção de Lisboa" em que um dos excelentíssimos colaboradores deste blog (leia-se Banzai) negou o facto de o primeiro mandamento ser "amar a Deus sobre todas as coisas"...

e depois continuou quando outro excelentíssimo colaborador deste blog (leia-se Leitão) me pediu para eu por cá os 11 mandamentos...

por isso aqui estão os 10 + 1 mandamentos (e vejam que até sou uma pessoa relativamente Cristã e praticante... mas e daí também sou boa pessoa e até gosto de ajudar os outros a ter razão... ou não...)

Os 10 mandamentos são:
1. Amar a Deus sobre todas as coisas.
2. Não tomar Seu santo nome em vão.
3. Guardar domingos e festas.
4. Honrar pai e mãe.
5. Não matar.
6. Não pecar contra a castidade.
7. Não furtar.
8. Não levantar falso testemunho.
9. Não desejar a mulher do próximo.
10. Não cobiçar as coisas alheias.
e o 11º é:

11. O Leitão sabe tudo.

mas este aqui eles não puseram porque na altura não perceberam (segundo o próprio citado) e pronto...

e como não faz mal nenhum um pouco de cultura e afins... aqui estão os 11 mandamentos...

3 Comments:

At Sun May 07, 12:58:00 AM 2006, Blogger Leitão said...

Bem de facto o motivo pelo qual esse mandamento foi ocultado até hoje da sociedade começa com um erro de tradução...

Bem na realidade o mandamento original tal como foi escrito na terceira tabua sagrada era qualquer coisa com o aspecto: "Leitão saberá de tudo o que ocorrer geográficamente perto de si, ou de qualquer evento que lhe seja necessário para intervir assim como de tudo o que aconteça no seu dominio"

Bem os tipos que traduziram a tabuinha logo depois do fogo (hi) sagrado o ter escrito na terceira tábua, foram borregos e traduziram para "o Leitão sabe tudo" e depois o que aconteceu é que começou a polémica...

Na altura parecia que o sagrado senhor estava a dizer ao mundo que o leitão (aquela criatura das pocilgas e não sei quê...) sabia tudo... mas saber tudo é um papel de Deus, e assim estavamos a começar a entrar num problema... Deus não podia estar nos bacurinos (porcos pequenos. leitões) e assim nasceu uma organização secreta que jurou para sempre proteger este conhecimento que poderia manchar a imagem da sagrada igreja.

Anyway, passados uns anos valentes das tabuinhas serem escritas, a organização secreta que foi criada continuava a existir, claro que não vos posso dizer o nome da organização porque... tal como disse... é secreta! E confessemos, se eu vos dissesse o nome não estaria a ser assim tão secreta como isso... Bem mas a ORGANIZAÇÃO finalmente entendeu o verdadeiro sentido do sagrado mandamento... e pronto...

se quiserem saber a história do cover up mais famoso da religião não percam o meu próximo livro, "o código de Piglet", brevemente numa banca perto de si...

Em resumo... o mandamento é de facto real :p :p :p

 
At Sun May 07, 09:45:00 AM 2006, Blogger pedro said...

Pfff, se o "código de Piglet" for do Dan Brown já sei a história: à 1 gajo esperto que morre no início, a heroína é por acaso uma gaja boa (e tem um pai que importante para a história) que é comida a meio e os maus que querem destruir o mundo perdem no final. Ah, e tem mais de 1 centena de capítulos cujos brilhantes títulos são: capítulo 1, capítulo 2... até capítulo cento e tal.

 
At Mon May 08, 10:21:00 AM 2006, Anonymous Very Unlucky Guy said...

Já cá faltava eu!
1) "Amar a Deus sobre todas as coisas" - Então e as pessoas? Serão coisas? Ou deverão ser mais amadas que Deus? Ou será que se quer dizer que Deus é uma coisa? (Blasfémia!!). Vou pelo último mandamento: O Leitão é que sabe, deve ser erro de tradução.
2) "Não tomar o seu Santo Nome em vão" - Tomar? Mas agora os nomes roubam-se? Ou ingerem-se? E qual é o Seu Santo Nome? Eu, não sei. E se soubesse não o invocaria sem ser necessário! Mas também não invocaria o Leitão sem ser necessário e ele vem muito abaixo na hierarquia...
3) "Guardar Domingos e festas" - Guardar... penso que que deveria ser mais respeitar ou gozar... em todo caso, era bom, se eu pudesse dar-me ao luxo de não trabalhar nesses dias... Quem me dera...
4) "Honrar Pai e Mãe" - Tudo ok com este. Excepto para os enjeitados...
5) "Não matar" - Este também era bonito. Mas já não falando das Cruzadas, da Inquisição e dos exércitos em geral (todos podem ser olhados como erros pontuais) temos problemas com o "olho por olho" e com a eliminação de indivíduos perniciosos à sociedade. Um polícia cumpridor de todos os outros mandamentos que mata um assasínio que está prestes a matar 20 pessoas estará condenado à Danação Eterna?
6) "Não pecar contra a castidade" - Este é estranho. Não conheço muito bem uma definição rigorosa de castidade, só uma impressão geral. A Paris Hilton não é casta, uma criança de 6 anos é. Agora entre esses extremos... Penso que tem muito a ver com a exposição pública, mas quantos é que constituem público? Voltamos aos primeiros textos deste blog...
7) "Não furtar" - Não vamos falar aqui da história da Santa Igreja...
8) "Não levantar falso testemunho" - Uma "contradiction in terms", a meu ver. Só Deus sabe toda a verdade (e o Leitão muita dela) logo qualquer humano deve estar sempre calado pois pode, por ignorância, estar a levantar falso testemunho.
9) "Não desejar a mulher do próximo" - Aqui também tudo bem. Excepto porque pode ser considerado um convite à homosexualidade. E porque não fala do marido da próxima (a igreja é tão sexista!). E ainda há o caso da mulher do próximo ter sido induzida a casar com quem não amava e ter encontrado alguém de quem gostasse mais tarde... mas não vamos por aí (parece o último romance do Sparks). Como já disse, tudo bem com este...
10) "Não cobiçar coisas alheias" - Acho bem! Só que, muito provavelmente, a Humanidade nunca mais avançará tecnologicamente. Acho que falta uma referência de escala...
11) "O Leitão sabe tudo" - Tudo bem. Mas podia dizer-me os números do euromilhões da semana que vem... era simpático. Eu, que não sei nada, ficaria muito grato...

Para concluir, não levem a mal. Foi só um exercício de desconstrução. Já agora, já pensaram a sério no que faz progredir a Humanidade? E não me refiro só ao progresso tecnológico. Comparem com os pecados mortais, usem um factor de escala e ficarão surpreendidos. Ou talvez não... afinal todos sabemos que os extremos se tocam (terá isto algo a ver com contorcionismo? Ou práticas sexuais obscuras?).

 

Post a Comment

<< Home