Thursday, August 03, 2006

Geração Morangos com açucar

É uma situação bastante clássica: eu numa esplanada ou restaurante a falar mal da nossa sociedade actual, e a lamentar-me por não perceber como é que uma coisa como os (detestáveis) morangos com açucar conseguem levar quase um país inteiro a mesmerizar em frente à televisão.
(Estou por agora a limitar-me aos morangos, e a deixar de fora - propositadamente - os reallity show's... esses já adquiriram uma dimensão tão descontrolada (para além de gigantesca), que necessitam de um post específico para poder abordar tal fenómeno ou por outras palavras: aberração)

A minha opinião de que no país em que vivemos está (claramente) a decorrer - nas barbas de todos nós - um processo de estupidificação - entenda-se: um processo em que os cérebros das pessoas são lentamente destruídos através de bombardeamento destes com informação inútil - que em grande parte de deve aos nossos "adorados" - e aqui aplico a palavra no sentido de adoração divina de um objecto ou entidade - meios de comunicação, sejam eles os morangos com açucar em que temos qualquer coisa do género: "ya pá ela é bueda fatela"; ou simplesmente o telejornal em que realmente o importante não são as crises políticas internacionais ou mesmo nacionais - que são tipicamente apresentadas de uma forma pseudo-dramática para conseguir atrair a atenção dos espectadores - mas sim que: "A dona Rosa Silva dos Santos Madragoa de arrabaça de cima, concelho de gato-esfolado, foi parar ao hospital com uma boça de pus nas costas, que sinceramente só se pode dever a um de dois motivos: negligência médica ou porque a falada dona Rosa Silva dos Santos Madragoa mantinha uma relação sexual de longa data com um coiote, mesmo na cama onde dormia com o marido".[Nota do autor: este nome e situação são fictícios e qualquer semelhança com a realidade é uma pura coincidência, apesar de que em caso dessa coincidência ocorrer estaremos perante uma situação hilariante.]

Pois hoje - a apenas 29 dias de me ir embora do ISEG - chegou-me ao e-mail, uma demonstração do "output" (resultado) do "estilo de vida e cultura" que existe na nossa sociedade actual.





Nem sequer vou agora falar dos resultados dos exames nacionais, que são bastante mais actuais do que estas "pérolas"... mas acho que está na altura de se tomar uma consciência social do que estamos a fazer a esta país.

3 Comments:

At Tue Aug 15, 07:28:00 PM 2006, Blogger Banzai Fresquinho said...

Manifesta a tua revolta, assijm mesmo!!!

Nota também que na legenda da figura dos "coitadinhos do ensino médio" está escrito REDAÇÕES...

Abraços

 
At Sun Aug 27, 10:54:00 AM 2006, Anonymous JM said...

Eu aconselho-te a ver um pouco de morangos com açucar, vais sentir-te um ser superior ao ver aquilo, ou seja, é um serviço público para a nossa estabilidade emocional. Ah pois é, disse o José!

 
At Thu Aug 31, 01:36:00 PM 2006, Blogger D@s Pl3ktrüm-/v\ädch3n said...

Não me sinto necessariamente um ser superior quando acidentalmente (sublinhe-se a palavra anterior) tropeço nessa manifestação perfeita de menos que nada... Olhar para uma televisão quando o "canhão" de electrões está em não-tempo de guerra é com toda a certeza mais enriquecedor que passar horas a testemunhar o nosso cérebro a transformar-se em papa... ou talvez a lutar - para os que se dispõem a fazê-lo - contra um processo nada dissimulado de estupidificação e recuo intelectual.

E só de pensar nas centenas de crianças que crescem a andar para trás, ainda antes de avançarem aquilo que delas é esperado e poderá (ou não) vir a ser encorajado, numa clara e idiótica contradição, divido-me entre a revolta e a profunda desilusão. Tudo bem que entre a importação massiva de telenovelas brasileiras e a aposta na produção nacional, a última é o passo que o patriotismo denuncia, mas não o denuncia cegamente, tão-pouco alheio a noções de qualidade e, convenhamos, mínimo de conteúdo.

A minha estabilidade emocional não cambaleia nos meus confrontos com a programação da tvi =P mas o meu ego também não incha como a tia do Harry Potter quando vejo que tantas pessoas, como nós iguais no direito a possuir mais que dois dedos de testa, se contentam com a mediocridade que é tudo menos a vocação do ser humano!

E provavelmente eles consideram tudo isto "desparatado" (lol), porque os "preenche" (coff coff) a rotatividade de... bem, praticamente toda a gente pela dimensão patético-amorosa, pelo que até que ponto serão frutíferas as nossas conclusões, bem como a constatação da urgência de qualquer iniciativa que revolucione a situação, permanece um mistério... but hey =P daijobo!

 

Post a Comment

<< Home